CJI indignado com o assassinato do jornalista João Chamusse

CJI indignado com o assassinato do jornalista João Chamusse

    - Comunicado – CJI indignado com o assassinato do jornalista João Chamusse Foi com profunda indignacao que o Centro de Jorn

 

 

Comunicado –

CJI indignado com o assassinato do jornalista João Chamusse

Foi com profunda indignacao que o Centro de Jornalismo Investigativo (CJI) tomou conhecimento assassinato do jornalista João Chamusse, ocorrido na madrugada de ontem, 14, na sua residência na Catembe. O CJI esteve ontem no local e viu o corpo do malogrado, estatelado no chão e com sinais de violência sobretudo na cabeca. .

Brigadas da Policia da Republica de Moçambique (PRM) estiveram no local a fazer periciais e a colher depoimentos das ultimas pessoas que terão visto o jornalista com vida. Até agora ainda não são conhecidas as razões que levaram a este bárbaro acontecimento.

À data da sua morte, João Chamusse era Director Editorial do semanário “Ponto por Ponto”. Iniciou a sua carreira, em 1997, no diário electronico MediaFAX, onde foi reporter, editor interino e Editor.

Em 2005 foi, um dos co-fundadores da Imprensa Livra-te, Limitada (IMPREL) empresa responsável pelo surgimento do Canal de Moçambique, onde acumulou as funções de editor em simultâneo com o semanário Zambeze. Actualmente era diretor editorial do semanário “Ponto por Ponto”.

Nos últimos tempos, o jornalista também era comentador residente da Televisão Sucesso, onde nunca escondeu a sua desilusão com o rumo do país, sobretudo com os últimos acontecimentos de fraudes eleitorais.

Posicionamento

O CJI condena, nos termos mais veementes, o assassinato deste jornalista moçambicano que participou na luta pela afirmação das liberdades de imprensa e de expressão, no país. Para o CJI, o assassinato de um jornalista é um grande revés para um país democrático, onde a imprensa é um pilar fundamental, pelo que o assassinato de João Chamusse merece ser condenado da forma mais veemente possível.

O CJI exige das autoridades o rápido esclarecimento desde assassinato.

O CJI termina endereçando uma mensagem de condolências à família, colegas e amigos de João Chamusse e a toda a classe jornalística por este acontecimento bárbaro.

 

COMMENTS

WORDPRESS: 0